7 de mai de 2007

Visual Deslumbrante

Ao acordar, de manhã, a situação é desesperadora. O desalinho dos cabelos emaranhados e esgadelhados recebe uma escovadela: Estou pronto!
Saindo para rua, em direção ao trabalho, qualquer pé-de-vento põe a perder todo o tempo gasto diante do espelho e a revoada é geral: cabelos para todo lado!
No ambiente de trabalho sempre tem um desesperado para ligar o ventilador, conturbando ainda mais o emaranhado capilar que teve origem com a ventania da rua. Não sei quando vão me poupar desse constrangimento e instalar um ar condicionado!
As obrigações do trabalho não permitem tempo para paradas de embelezamento e por isso vejo-me obrigado a passar o dia trabalhando com os cabelos despenteados pelo vento e atiçados pelo ventilador: Sou um leão de juba eriçada!
Volto para casa, ao final do expediente, todo despenteado, cansado, suado, esbodegado: um bagaço!
Em casa, depois de um rapidíssimo descanso, o reconforto de um banho e um novo problema: a parada diante do espelho tentando arrumar, pentear, colocar em ordem a melena ondulada, pois tenho que sair novamente. Mais Trabalho!
Chego outra vez à escola, entro em sala de aula ainda bem arrumado, penteado e reconfortado, mas um acalorado atrasadinho não esquece do ventilador e o suplício recomeça com uma revoada de cabelos a fazer cócegas pela fronte, a ponta dos fios de cabelo são formigas andando sem rumo movidos pelo ventilar ventilante do ventilador!
Mas estou pelo pescoço!
Um dia desses tomo a resolução definitiva e radicalizo: Logo de manhã, logo ao acordar, antes de perder tempo penteando e arrumando os cabelos para serem novamente desarrumados eu dou um basta! E não mais os usarei longos!
Um dia desses, bem cedinho deixarei de ser incomodado. E a solução final será radical. Usarei lâmina do barbeador para dar o toque radical. Chega de ser incomodado por essa meia dezena de fios de cabelos!
Nesse dia esse dia será o grande dia! Nesse dia serei livre e nunca mais serei careca de alguns fios de cabelo. Nesse dia e a partir desse dia nunca mais. A partir desse dia serei um careca completo, radical, assumido.

Neri de Paula Carneiro

Nenhum comentário: